em Brasil

o que fazer na chapada das mesas: ROTEIRO DE 3 DIAS

O parque nacional da Chapada das Mesas não é tão famoso como as Chapadas Diamantina e Veadeiros, mas é tão especial quanto. O que não falta são beles cachoeiras, águas cristalinas e um lindo pôr do sol.

Três dias inteiros bem aproveitados são suficientes para conhecer o melhor da Chapada das Mesas, as atrações ficam dispersas porém em um raio de 100km de Carolina, logo é possível fazer bate-volta para grande parte dos atrativos.

As duas principais agências da Chapada das Mesas são a Torre da Lua e a Cia do Cerrado. Quando usei, fui pela Cia do Cerrado.

DIA 1: COMPLEXO PEDRA CAÍDA & PORTAL DA CHAPADA

O complexo da Pedra Caída fica a cerca de 30km de Carolina e é um must have da Chapada, as cachoeiras mais bonitas que vimos estão dentro desta área, e eles tem inúmeros atrativos. Para entrar paga uma taxa e lá dentro te mostram as diferentes opções de passeios e horários de saída dos guias, basta fazer sua programação e ir (os valores são pagos à parte). As nossas escolhas foram:

O que fazer na Chapada das Mesas: Santuario

> CACHOEIRA DO SANTUÁRIO:

O que fazer na Chapada das Mesas: Santuario

Esta é a cachoeira mais bonita que vimos, é um charme do início ao fim, ao longo do trajeto você se depara com imensos paredões, águas cristalinas e formações de canyons. Ao fim, a tão esperada Cachoeira do Santuário que fica “escondida”. A cachoeira é praticamente redonda e em todo o entorno dela a pedra é “lisa” como se esculpida pelas águas… São cerca de 42m de queda, lindo demais! Do ponto de partida da trilha são cerca de 600m com estrutura de tapumes que levam até a cachoeira em um passeio de aproximadamente 2h. Na volta do passeio, há uma parada no “mirante do pedro”, rende bonitas fotos em uma ponte pênsil.

O que fazer na Chapada das Mesas: Santuario
O que fazer na Chapada das Mesas: Santuario
O que fazer na Chapada das Mesas: Santuario
O que fazer na Chapada das Mesas: Santuario

> CACHOEIRA DA CAVERNA E CAPELÃO:

Para visitar estas duas cachoeiras, um carro te leva próximo a base, são mais ou menos 6km. De lá até as cachoeiras a trilha é simples e rápida, são cerca de 400m de distância.

A Cachoeira da Caverna, chama atenção por passar por dentro de uma caverna até chegar a cachoeira, o teto tem cores bem diferentes e  confesso que me impressionei mais com a caverna do que com a queda d’água em si. Na cachoeira dá para entrar por trás da queda o que é interessante!

O que fazer na Chapada das mesas: cachoeira da Caverna
O que fazer na Chapada das mesas: cachoeira da Caverna
O que fazer na Chapada das mesas: cachoeira da Caverna
O que fazer na Chapada das mesas: cachoeira do Capelão

Logo depois, pegamos o carro de novo e fomos para a base para Cachoeira do Capelão, o trajeto é bem bonito e uma cachoeira com água bem cristalina. A formação das rochas é bem diferente, são super bonitas, grandes fendas verticais que parecem que foram esculpidas. O guia nos ensinou um jeito de subir na cachoeira e óbvio que me aventurei, fica uma bonita foto!

> TELEFÉRICO PARA PIRÂMIDE E TIROLESA:

O que fazer na Chapada das mesas: pedra Caida

Outro passeio bastante comum no complexo é pegar o teleférico para subir o morro mais alto da região, no topo tem uma pirâmide toda de vidro em que as pessoas fazem meditação e outras atividades, um mirante e também duas tirolesas (a maior tem 1.500m, se não me engano é a segunda maior do Brasil). Nós subimos e descemos de teleférico, cada trecho dura de 15-20 min e é legal para contemplar a vista, e é isso. Achei legal mas se achar que já está gastando demais, não é imperdível. Outra opção é subir pela trilha. 

O complexo ainda tem outras trilhas e atividades, porém algumas estavam fechadas e se você tem apenas um dia, não dá para fazer muito mais coisas em função dos horários de saída dos passeios.

Dica: Evite visitar aos finais de semana, período em que excursões de ônibus vem de cidades próximas. 

> PORTAL DA CHAPADA:

O que fazer na Chapada das Mesas: Portal da Chapada

O portal da chapada é a famosa rocha “furada” que fica no topo de uma montanha e traz uma linda vista da região, em especial do morro do chapéu ao fundo. É comum as pessoas procurarem o local para ver o nascer do sol. São uns 15min (600m) para subir, e independente de ser no nascer ou pôr do sol vale a visita!

DIA 2: PARQUE NACIONAL CHAPADA DAS MESAS + PÔR DO SOL RIO TOCANTINS

 Para chegar ao Parque Nacional da Chapada das Mesas é necessário ter um carro 4×4 além de um guia (recomendo fortemente). Para chegar lá são cerca de 30Km de estrada e depois mais 50Km em uma estrada de terra e areia, então prepare-se para ficar bastante tempo no carro, são mais ou menos 2h até a primeira parada.

> CACHOEIRA SÃO ROMÃO:

Muitos dizem que esta cachoeira é uma mini Cataratas do Iguaçu, mini mesmo porque quem já foi para Foz do Iguaçu sabe a imensidão daquele lugar, mas é verdade que lembra. A cachoeira é “larga” e tem uma força de água impressionante! A cachoeira não é tão bonita, porém eu gostei muito! Omais legal, é a trilha que te leva “por trás da cachoeira”, estar tão perto da queda d’água é algo que levarei pra sempre na memória, você se sente insignificante naquele contexto, o barulho e o jato de água que vem da queda mostram a força da natureza. Além disso, existe um serviço de aluguel de Kakyak que também dá pra chegar bem perto, e dessa vez de frente para a cachoeira.

O que fazer na Chapada das Mesas: Cachoeira São Romão
O que fazer na Chapada das Mesas: Cachoeira São Romão
O que fazer na Chapada das Mesas: Cachoeira São Romão

> CACHOEIRA DO PRATA:

Logo depois, saímos para a cachoeira do Prata que fica a uns 40min de distância, é uma cachoeira parecida com a São Romão porém sem os atrativos, inclusive não é recomendado nadar nas águas em função da forte correnteza. Confesso que achei dispensável, mas todos os passeios incluem uma parada por lá.

O que fazer na Chapada das Mesas: Cachoeira do Prata

> PÔR DO SOL RIO TOCANTINS:

O Rio Tocantins banha praticamente toda região da chapada das mesas, inclusive de dentro do rio é possível ter uma vista privilegiada das diferentes formações rochosas da Chapada além de ser lindo para ver o pôr do sol. O dia estava perfeito e como voltamos ao hotel às 16h fomos até a região onde saem as balsas e conversamos com um “marinheiro” para nos levar para dar uma volta de voadeira, foi um “passeio” simples mas muito gostoso, estar no meio do Rio traz uma paz e tranquilidade que nos faz esquecer de tudo.

O que fazer na Chapada das mesas: pôr do Sol Tocantins

DIA 3: POÇO AZUL, ENCANTO AZUL E CACHOEIRA SANTA BÁRBARA

As atrações do Poço Azul, Encanto Azul e Cachoeira Santa Bárbara ficam na cidade de Riachão, a 130km de Carolina, sendo 100km em estrada asfaltada e depois 27km em estrada de terra / cascalho. É possível ir de carro comum. O Poço Azul e a cachoeira Santa Bárbara ficam “na mesma região”, é uma única entrada que dá direito a conhecer os dois lugares. Nós não fomos, pois tinha chovido bastante nos dias anteriores e a água estava turva (a água do poço vem de rios e afluentes que carregam a lama da chuva). Os próprios funcionários dizem que não vale muito a pena conhecer nestas situações.

O que fazer na Chapada das Mesas: Encanto Azul

Decidimos ir direto para o Encanto Azul, que fica a 6km do Poço Azul, é uma continuação da estrada. Lá sabíamos que as águas ficam cristalinas mesmo com chuvas, e é verdade, a cor da água é linda demais, o visual vale a visita e também rende lindas fotos e vídeos. Ideal para passar umas duas horas relaxando…

DIA EXTRA

Em três dias dá para aproveitar bem a região, porém para quem tem um dia a mais fica a dica para conhecer outras atrações. Nossa escolha era ir nas Gêmeas e depois a Cachoeira do Dodô que fica no caminho para Imperatriz, porém o tempo estava muito feio, chovia muito, então abortamos o plano.

– Cachoeira do Dodô: é um complexo com algumas cachoeiras, e por fotos nos pareceu as mais bonitas para ir neste dia extra que tínhamos. 

– Cachoeira das Gêmeas: fica a 30km de Carolina em sentido oposto a Imperatriz é uma área de hotel com cachoeira. Na área tem barracas com comida e bebidas. Ouvi falar que fica bem cheio e tumultuado, evitaria finais de semana. 

– Trilha 3 encantos: trilha exclusiva da Cia do Cerrado, eles levam a três pontos diferentes. O valor era um pouco salgado, por isso desistimos de fazer.

PASSEIOS POR CONTA PRÓPRIA OU AGÊNCIA

Eu, particularmente, prefiro sempre fazer passeios por conta própria do que fechar com agências, por dois motivos principais, menos gastos e principalmente porque gosto de ter liberdade de escolher onde quero ficar mais tempo sem preocupações com grupos ou com o roteiro da agência. Na Chapada das Mesas, não foi diferente, todos os passeios são possíveis de serem feitos por conta própria desde que tenha um carro, pode ser um carro comum de passeio. O único lugar que recomendo fortemente ir com agência/guia é no Parque Nacional da Chapada, além de ser necessário um carro 4×4, é muito fácil se perder no caminho, não há indicações de onde estão as atrações.

COMO CHEGAR: CIDADE BASE (CAROLINA)

A melhor forma de chegar na Chapada das Mesas é pegar um vôo para Imperatriz que é a segunda maior cidade do Maranhão atrás somente de São Luís. De lá para Carolina (cidade base da Chapada das Mesas) são cerca de 3h de viagem. A estrada é ok, porém deve-se ter atenção redobrada porque em vários trechos tem bastante buracos, prefira viajar de dia.

Cidade de Carolina, Maranhão

QUANDO IR

A melhor época para conhecer a região é de Maio a setembro quando as chuvas ficam escassas, alguns atrativos podem fechar ou não ficar tão bonitos em períodos de chuvas, que deixam as águas mais turvas. Eu fui no final de Abril que é o fim da época de chuva e é verdade que atrapalhou um pouco. Não conseguimos conhecer o Poço Azul, por exemplo.

ONDE COMER

Não espere muito da comida em Carolina, os restaurantes são bastante simples e deixou um pouco a desejar. Os melhores lugares que comemos foram nos passeios do São Romão e na Pedra Caída. No centro da cidade, o melhor foi o almoço no Mocotozin logo no dia que chegamos. 

ONDE FICAR / HOSPEDAGEM

Ficamos hospedadas na Pousada Candeeiros, que é tida como a melhor da região. A decoração tem vários objetos antigos e o quarto é bem confortável. Outra opção é a Pousada Lajes, mas fica na entrada da cidade, ainda na BR. Preferi ficar na Candeeiros, por ter maior proximidade a restaurantes e supermercados.

Pousada Candeeiros, Chapada das Mesas

CHAPADA DAS MESAS: CONFIRA ABAIXO ONDE FICA CADA LUGAR!

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

O que fazer em Fernando de Noronha: Pôr do Sol Praia Cacimba do Padre