em Namibia

Namíbia: Deserto e Mar

Namíbia? O que você vai fazer lá? Esta foi a reação de 99% das pessoas quando disse que iria visitar o país, mas todas estas dúvidas acabaram quando viram as fotos de um país extremamente fotogênico, um dos mais bonitos da África. 

Diferente do que muitos imaginam, é um país bem desenvolvido, com boa infraestrutura e seguro, talvez fruto da herança alemã (principais colonizadores do país). Isso aliado a um povo extremamente educado, que fala inglês (língua oficial) contribuem ainda mais para atrair turistas dispostos a “escalar” as belíssimas dunas do deserto de Sossusvlei, explorar o parque nacional do Etosha atrás do Big 5 e se radicalizar em Swakopmund. 

WALVIS BAY

Passeio ATV Swakopmund 1000x400
Passeio de ATV pelas dunas da região de Swakopmund em Sandwich Harbour na Namibia

Walvis Bay em africâner significa Baía das Baleias, é uma importante cidade portuária da Namíbia e, para nós brasileiros, tem aspecto de cidade de interior (apesar de estar no litoral), com casas com jardim e uma bonita arquitetura. Não têm meio de transporte público. Ficamos um dia na cidade e foi suficiente para fazer os dois programas que queríamos:

> ATV PELAS DUNAS DE SWAKOPMUND (QUAD Bike):

Sensação incrível de dirigir um quadriciclo pelas dunas da Namíbia. A duração do passeio depende do quanto você está disposto a pagar, pode variar de 1 hora até passeios de 5 horas. O passeio é sempre guiado (afinal tudo parece igual e a chance de se perder é gigantesca). Fiz pelo Dare Devil que fica entre Walvis Bay e Swakopmund, mas tem também o Dune7 Adventures. Ambas as agências vão na Duna 7, que é conhecida por ser uma das maiores dunas do mundo. É difícil descrever a sensação de se aventurar por tamanha imensidão de dunas e ainda poder contemplar o pôr do sol no final do passeio, estará para sempre na minha memória.

> SANDWICH HARBOUR 4X4:​

Este é um passeio de 4×4 novamente pelas dunas da região chamada de Sandwich Harbour. O passeio mistura um pouco de aventura (o guia desce as dunas no melhor estilo bugueiro no nordeste, com emoção!) Ao mesmo tempo tem um toque de sofisticação: é servido uma espécie de café da manhã com caviar e espumante, tudo isso aos pés de dunas incríveis no momento em que elas encontram o oceano (#WhenTheDunesMeetsTheOcean).

Namibia Deserto e Mar: Passeio de 4x4 Sandwich Harbour

O passeio pode durar um dia inteiro ou meio período, como o preço é um pouco salgado acho melhor a opção de meio dia e que é suficiente para conhecer a região,você com certeza sairá satisfeito. Fiz pela Sandwich Harbour 4×4 e reservei tudo antes do Brasil.

A região tem outros passeios, como ver flamingos, andar de Kayak, fazer sandboard, birdwaching e passeios de barco para ver golfinhos e leão marinho. Veja mais no site de turismo de Walvis Bay.

Lago com Flamingos em Walvis Bay na Namibia

Dica: a pouco mais de 30 minutos ao norte de Walvis Bay fica Swakopmund, que é a 2º maior cidade da Namíbia e berço dos esportes radicais do país. Se você gosta de aventura vale considerar conhecer a cidade. 

COMO CHEGAR/DESLOCAMENTO: Em Walvis Bay não existe transporte público como ônibus, o meio utilizado por todos é o táxi, carro próprio ou caminhar. Uma vez na cidade o ideal é ficar próximo ao píer já que fica bem localizado para restaurante e agências de passeio ou alugar um carro logo que chegar ao aeroporto, isso facilita o deslocamento por toda a região e foge das altas tarifas cobradas pelos taxistas (não há taxímetro).

ONDE COMER: The Raft é um bar/restaurante que fica sob a água, uma espécie de Deck, super charmoso, descontraído e provavelmente o local mais animado da cidade! Todo mundo vai lá no final do dia tomar uns drinks, comer e ver o pôr do sol. Fica na região mais turística da cidade, onde tem a lagoa. Gostamos tanto que fomos 3 vezes lá em 1,5 dias.

ONDE FICAR/HOSPEDAGEM Em Walvis Bay ficamos no Langholm Hotel que fica próximo a região do Pier (melhor local para ficar na região) e um hotel muito bom! Parece um mini apartamento com sala, cozinha, banheiro com banheira e uma cama super confortável. Gostamos muito e recomendo para quem for a região, surpreendeu.

Outras boas opções se puder pagar um pouco mais é o Oyster Box Guesthouse e o Protea Hotel que é da rede Marriott.

SOSSUSVLEI (NAMIB-NAUKLUFT)

Conhecer Sossusvlei foi a principal razão para eu ir para a Namíbia. A região fica ao sul do Deserto da Namíbia (Parque Nacional Namib-Naukluft) e chama atenção pelas inúmeras dunas avermelhadas, conhecidas como as maiores do mundo, e a impressionante floresta de árvores mortas em Deadvlei. É um paraíso para fotógrafos profissionais e amadores, não tem como a foto ficar ruim. Um dia no parque, bem aproveitado, é suficiente.

sossusvlei-1000x400-2

> DUNAS:

Dunas não faltam, se você quiser subir todas, é melhor ficar mais tempo! As mais conhecidas são Duna 45, Big Daddy (a maior de todas! A duna chega a ter 325m de altura) e a Big Mamma!

> DEADVLEI:

O Deadvlei (pântano morto) é um local surreal. A região tem árvores mortas de mais de 900 anos que devido ao clima seco se petrificaram, é como se fosse um deserto congelado. No passado a região tinha um solo fértil, porém sofreu uma alteração de clima que secou a área e as dunas ao redor bloquearam a passagem do rio. O solo tem um aspecto esbranquiçado pelo fato de ser uma mistura de sal com argila, e junto com as dunas de fundo e céu azul dão fotos espetaculares.

> SESRIEM CANYON:

Para quem tiver tempo, a 5Km da entrada do parque existe o Sesriem Canyon que tem 1km de comprimento e entre 30-40m de profundidade.

Dica: Esteja no parque o quanto antes para acompanhar a mudança de cores das dunas e as marcações de claro e escuro que dão a noção de profundidade e movimento. Além disso, entre 11h e 15h o sol forte e a areia super quente vão ser uma barreira a mais para subir as gigantescas dunas. 

COMO CHEGAR/DESLOCAMENTO

Trópico de Capricórnio, na estrada para Sossusvlei na Namibia

Chegar lá, não é tarefa fácil e requer bastante cuidado e paciência.
Partindo de Walvis Bay, são cerca de 320km boa parte em estrada não asfaltada, seguindo em velocidade na média de 60km (eu estava em um sedan), e mesmo com todo o cuidado tivemos um pequeno acidente, por ter muitos pedregulhos na pista, o carro “escapou”e rodamos, por sorte, nada grave, só um transtorno de 3 pneus furados mas conseguimos contar com a ajuda de locais que por sorte passaram pouco depois. Aliás, considero muita sorte mesmo, a Namíbia é um dos países menos populosos do mundo e no meio do deserto é quase impossível ver movimento.

Uma vez no parque, são cerca de 60km até chegar em uma área que só é permitido 4×4. Se não for o seu caso tem que pagar um transfer (que fica no estacionamento) que te leva para ver o Big Daddy, Sossusvei em si, Big Mamma e te deixa no estacionamento para começar a caminhada até Deadvlei.

Mesmo da estrada já é possível ver muitas paisagens incríveis! Mesmo! A entrada do parque fica na vila de Sesriem. 

Transporte em Sossusvlei na Namibia

ONDE FICAR/HOSPEDAGEM: Existe uma grande variedade de Lodges e Campings ao redor do parque para se hospedar, no entanto, é importante verificar a distância da acomodação até a entrada do parque (Vila de Sesriem). Tem opções 5 minutos do portão como outros (muito bons) a 60km de distância.

Sossusvlei Lodge, Namib-Naukluft Park, Namibia

Como tivemos alguns problemas na estrada e alguns contratempos nos hospedamos a primeira noite no hotel mais caro da região: Sossusvlei Lodge. Quando estava pesquisando acomodação este foi o primeiro a ser descartado, mas, ironia do destino, acabamos ficando nele pela metade do valor. A tenda é super arrumadinha e o café da manhã é fora de série, dava para perder algumas horinhas ali, visual incrível com Oryx dividindo a paisagem com a gente. O outro ponto positivo do hotel é que fica a 5 minutos do portão de entrada.

Dica: se possível opte por ficar hospedado dentro do parque. Esta é a única forma de ver o nascer e pôr do sol das dunas. Se dormir lá dentro pode sair para explorar as dunas ainda de madrugada e contemplar o nascer do sol no topo da Duna 45. Para garantir sua vaga, reserve com meses de antecedência, eu procurei 3 meses antes da viagem e já não tinha mais. 

Na noite seguinte, fomos para o Soft Adventure Camp que faz parte do Namib Naukluft Lodge, mas na versão Budget. Apesar de o nome dizer Camp não é um camping, é um pequeno “lote” com quarto, banheiro e vaga para o carro. É simples, mas super ok e seguro! A versão lodge é bem mais sofisticada, caso opte por gastar mais. A desvantagem é por conta do deslocamento de 1 hora até o parque.

Se você for na alta temporada, que foi o meu caso, os alojamentos e hotéis ficam todos lotados e a disponibilidade é bem limitada. Entre maio e outubro, é importante planejar a acomodação com antecedência. Abaixo boas opções que não estavam disponíveis quando fui: 

– Desert Quiver Camp: eu fiquei apaixonada por este alojamento, é lindo, charmoso e com bom preço por tudo que oferece. Fica a poucos minutos do portão de entrada 

– Desert Camp: ótima localização, apenas 5km do portão de entrada. Faz parte do completo do Sossusvlei Lodge (o mais top da região)

– Sossus Dune Lodge: O preço é um pouco mais salgado que as duas opções acima mas tem a vantagem de ficar dentro do parque. Para quem gosta de acampar existe um campsite no mesmo complexo bem mais em conta.

– Sossus Oasis Camp Site: outra opção de camping bem perto do portão de entrada. 

ONDE COMER: Dentro do parque existe apenas um restaurante na recepção (na entrada) que é longe da principal atração. Logo é imprescindível levar um lanche e bastante água. A visita vai exigir bastante esforço e durante o dia o sol é forte, esteja preparado! À noite, nos hotéis e campings há restaurantes com jantar e café da manhã e, principalmente nos campings, a possibilidade de fazer sua comida nas cozinhas comunitárias.

ONDE FICA E COMO CHEGAR: Não existem voos diretos do Brasil para a Namíbia. A maior parte dos vôos faz conexão na vizinha África do Sul ou em Angola. Várias empresas fazem o trajeto como a SSA, British Airways, Namibia Air e a TAAG (via Angola) e os preços são bem parecidos. O país possui dois aeroportos internacionais, um localizado na capital Windhoek e outro em Walvis Bay (próximo ao litoral). Para facilitar os deslocamentos eu cheguei por Walvis Bay (é incrível a vista das dunas e a sensação de pousar no meio do nada) e fui embora por Windhoek. São apenas 2 horas de vôo para a África do Sul.

Uma vez na Namíbia recomendo alugar um carro logo que chegar ao aeroporto, pois além de ser extremamente necessário para visitar os diferentes pontos turísticos espalhados pelo país (Sossusvlei, Swakopmund, Etosha,…)

QUANDO IR: A Namíbia está localizada no hemisfério Sul e, por isso, o período das estações do ano são similares ao Brasil. A melhor época para visitar o país é no outono/inverno (maio a outubro) quando as temperaturas ficam mais amenas e quase não chove. Entre julho e outubro é a chamada alta temporada em que o clima mais seco propicia melhores condições para ver os animais no Etosha, se for nesta época reserve um pouco mais de dinheiro e reserve hospedagens com antecedência, costuma lotar.

Algumas variações climáticas ocorrem dependendo de onde está. A região desértica com clima árido ocupa o centro sul e as savanas ficam ao norte com clima subtropical. Eu viajei em setembro e achei o clima perfeito! 

– SOSSUSVLEI: No deserto os dias são bastante quentes, principalmente no verão, e as noites mais frias (podendo chegar a 0ºC). Apesar de a chuva ser rara no deserto, presenciei uma tempestade como nunca vi na vida, chuva intensa e fortes rajadas de vento durante a madrugada.

– WALVIS BAY – SWAKOPMUND: Na região costeira o clima é mais ameno chove um pouco mais entre outubro e abril

– ETOSHA: O inverno é a estação seca e, portanto a melhor época para visitar o parque, já que os animais se aglomeram nos lagos e rios para beber água e fica mais fácil localizá-los. O verão é entre novembro e abril e junto com ele chegam as chuvas.

NAMÍBIA: CONFIRA ABAIXO ONDE FICA CADA LUGAR!

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar